Geronimo Theml

Folha de S.Paulo – Saiba como usar tempo no ônibus ou metrô para diminuir seu estresse

Por: Assessoria de Imprensa

Por Guilherme Celestino, da Folha de S.Paulo

A forma como o profissional encara o trajeto de casa para o trabalho influencia seu nível de satisfação e de estresse, indica um estudo realizado com 608 pessoas nos EUA e no Reino Unido e publicado pela Escola de Negócios de Harvard.

Quem aproveita o caminho para se planejar e traçar objetivos para o dia sofre menor exaustão emocional. São pessoas, normalmente, com maior autocontrole e que tendem a tomar decisões de longo prazo.

Já os que veem o deslocamento como uma provação e preferem ler um livro, ouvir música ou pensar na vida como válvula de escape chegam ao trabalho com maior nível de estresse. São aqueles que se entregam às tentações de curto prazo.

O paulistano, por exemplo, costuma gastar em média 2 horas e 38 minutos no trânsito todos os dias, segundo dados de 2015 da ONG Nossa São Paulo em parceria com a Fecomercio-SP.

Ações para se distrair trazem um alívio momentâneo, mas aumentam o estresse da porta do escritório para dentro, já que o profissional chega sem saber o que esperar para o dia, afirma Márcio Manincor, 36, da SBCoaching.

Para o especialista, montar um planejamento durante esse período ajuda a lidar melhor com as cobranças.

O consultor de marca Rodrigo Fogaça, 31, aproveita o tempo no metrô para preparar o material de reuniões com os seus clientes.

Ele reconhece, contudo, que nem sempre é fácil obter a concentração necessária em pleno vagão.

“Faço isso quando está vazio. Quando está cheio, prefiro ouvir um podcast do TED”, diz, em referências às palestras sobre inovações em ciência, tecnologia e artes.

A estratégia também vale para quem não usa o transporte público. Liamar Fernandes, 59, psicóloga, “coach” da SBCoaching, faz reuniões com clientes por telefone, no viva voz, enquanto encara o trânsito da cidade em seu carro.

Fernandes diz que, assim, evita perder tempo com coisas que não precisam ser resolvidas da mesa do escritório e chega ao trabalho sob menor pressão.

“Também procuro ouvir CDs com cursos e palestras sobre minha área”, diz.

O estudo de Harvard aponta que esse é um comportamento que pode ser adquirido. O grupo que costumava dedicar o trajeto a atividades de lazer foi orientado a adotar o planejamento do dia de trabalho nesse período.

Todos eles declaram que tiveram uma redução nos níveis de estresse e um aumento da satisfação.

Para quem quer mudar, aponta o estudo, até mesmo poucos minutos dedicados a planejar uma única tarefa para o dia já traz benefícios.

ALÉM DO LIMITE

Mas nem todos concordam com os ganhos de fazer do trajeto a antessala do escritório.

O especialista em produtividade Geronimo Theml, 41, autor de “Produtividade Para Quem Quer Tempo” (ed.Gente) diz que a tática pode deixar o profissional ainda mais pressionado.

Theml considera que todos têm um limite de decisões que conseguem tomar por dia antes de se cansarem e é errado “desperdiçá-las” ainda no caminho ao trabalho.

“Do que adianta abrir uma planilha e pensar nos problemas que nem aconteceram? Hoje em dia, produzir mais não significa fazer uma lista. Por isso, só pense no trabalho quando chegar nele.”

Mas isso não significa ficar sentado sem fazer nada no ônibus. O autor recomenda ouvir podcasts de temas ligados à carreira ou cursos, como de idiomas.

Reportagem publicada na Folha de S.Paulo:

http://classificados.folha.uol.com.br/empregos/2016/04/1763915-saiba-como-usar-tempo-no-onibus-ou-metro-para-diminuir-seu-estresse.shtml

Entre em contato
Treinamentos Academia da Produtividade Profissão Coach Ferramentas de Coach
Ipad

Coloque seu e-mail ao lado para receber gratuitamente um PDF com os 10 Livros que mais fizeram diferença na vida do Geronimo.

Baixe o PDF com os 10 Livros que Mais Impactaram a Vida do Geronimo